sexta-feira, 26 de março de 2010

A Inocência Está Perdida??

Postado por Lily Luz às 21:25

pulseixe

Hoje fui apanhar meu filho na escola e fiquei sabendo que esteve no colégio uma rede televisão com o intuito de entrevistar os alunos sobre o uso das “pulseirinhas coloridas”. Eu já havia ouvido falar das tais pulseiras pelo meu sobrinho que mora nos EUA, mas eu não tinha conhecimento que já haviam chegado aqui no Brasil. Meu filho (só tem 11 anos) me falou o que significava o uso das pulseiras. Eu falo abertamente sobre sexo com meu filho, mas acho que esse tipo de coisa, de moda, só confunde a cabecinha tão frágil dos nossos adolescentes.
Tenho certeza que alguns usam como acessório e nem têm maldade, usam somente pra estarem na “moda”. Mas um menino com má intenção ao ver uma menina usando, vai se achar no direito de lhe cobrar aquilo que a pulseira propõe.
Nunca viram as tais pulseiras? Observem que o participante Dicesar (BBB10) usa várias de cor preta. Mas ele é um adulto e responde por seu comportamento e se relaciona com adultos. A preocupação é com os nosso jovens, com nossos adolescentes e crianças.

--------------------------------------------------------------------

As pulseirinhas que tanto estão fazendo sucesso entre a garota e aparentemente são super inocentes, na verdade tem significados que estão preocupando os pais. Cada cor representa uma atividade sexual entre os adolescentes. Essas atividades vão desde um abraço até o sexo propriamente dito. O que começou como uma brincadeira está se tornando algo vulgar e impróprio.

Com o passar dos anos a inocência que era sinônimo de infância vai sendo deixada de lado e vai dando espaço à crianças que estão ficando adultas cada vez mais cedo. Até os mais pequenos já sabem o que é sexo, o que acontece, como fazer e muitos mais detalhes. As pulseiras coloridas são só mais auxiliares para essa inocência ser deixada de lado de vez.

Andam uns atrás dos outros nos recreios das escolas, na tentativa de arrebentar uma das pulseiras. Quem a usava terá de “oferecer” o ato físico a que corresponde à cor. É o “último grito” do comportamento promíscuo que sugere, cada vez mais, que a inocência da infância pertence a um passado distante.

Quase tão chocante como as “festas arco-íris” – encontros com muito álcool e droga à mistura, em que as meninas usam batons de cores diferentes para deixar a “marca” nos rapazes após o sexo oral -, as “pulseiras do sexo”, que custam apenas um euro (um pacote com várias), têm um custo maior que foge ao alcance de muitos pais.

A seguir, confira o significado de cada cor e observe o comportamento de seu filho ou de qualquer outro adolescente. Analise as cores e veja se ele sabe que as pulseiras tem um significado.

Amarela – Dar um abraço no rapaz;
Laranja – Significa uma “dentadinha do amor”;
Roxa – Já dá direito a um beijo com língua;
Cor-de-rosa – A menina tem de lhe mostrar os seios;
Vermelha – Tem de lhe fazer uma lap dance (é uma dança erótica, comum em clubes de striptease, onde a dançarina move-se sensualmente com ou sem roupa e  chega a sentar no colo do cliente);
Azul – Fazer sexo oral praticado pela menina;
Verde – São as dos chupões no pescoço;
Preta – Significa fazer sexo com o rapaz que arrebentar a pulseira;
Dourada – Fazer todos citados acima.

Símbolo de respeito

Como quase em tudo nestas idades, existe um estigma por detrás das pulseiras: quem não as usar é excluído e quem usar as cores preto e dourado é mais respeitado. “No meu grupo da escola, a líder – que serve de exemplo para todos – só usa pulseiras pretas e douradas. Todos os rapazes da minha turma usam pretas e se uma rapariga também usa, eles gostam todos dela”, conta a criança de 12 anos.

Shannel Johnson, de 32 anos, descobriu através da filha, de oito, o significado das pulseiras e admitiu ao The Sun que nunca suspeitaria do código subjacente. Quando a filha Harleigh lhe disse que se alguma rebentasse, tinha de fazer um “bebe com um rapaz”, Shannel teve uma conversa com a filha, chamando-a à realidade.

Esta mãe, preocupada, começou a pesquisar na Internet e descobriu sites onde se vendiam as pulseiras, grupos no Facebook e fóruns de menores a discutir quem usava que cores. Enquanto alguns pais já confiscaram as pulseiras, muitos continuam na ignorância do significado destes acessórios aparentemente da moda.

Fonte1 / Fonte2

10 comentários:

Intergalático disse...

Infelizmente essas pulseiras estão sendo usadas por crianças em escolas de todos os lugares. Nunca tinha ouvido falar delas até duas semanas atrás. Dois primos, um menino e uma menina, ambos de nove anos, chegaram da escola e pediram dinheiro para ir a banca comprar as tais pulseiras. Como eles já estavam com algumas no braço, perguntei para que comprar mais. Me explicaram detalhadamente para que serviam. Logicamente eu fiquei chocado, afinal de contas são duas crianças. Conversei com eles e me juraram de pés juntos que não faziam aquilo que as pulseiras propõem. Comuniquei os pais deles, que tomaram as pulseiras e inclusive foram a escola para discutir o assunto com a diretora.

Isso é muito sério, muitos pais sequer ouviram falar da existência das pulseiras. Parabéns pelo post.

Elis (Coisas de Lily) disse...

9 anos!!! Olha que perigo!!
Vc agiu muito bem.
Ando muito preocupada com essa aceleração sexual das nossas crianças.
Obrigada por divulgar o post.

O Artigoleiro da Artigolândia disse...

Essas pulseiras estão dando o que falar.


É um absurdo. As coisas estão precoces ao extremo, fora do limite do aceitável.


Abraço amiga!

vanny marques disse...

Lily, bom dia! As coerências das escolhas ficam mais claras quando as pessoas são mães. Parabéns pelo alerta. Não sei em qual estado você está, mas em dezembro estive na famosa Rua 25 de Março, aqui em São Paulo, e vi essas pulseirinhas em quase todos os camelôs da rua ao custo de R$0,50 o pacotinho fechado e... a maior quantidade exposta era na cor preta. Se eu fosse mãe de pré ou adolescentes, cortaria todas que visse e ainda exigiria que a escola probisse a entrada dos alunos com essas pulseiras... não podemos esquecer que a oportunidade faz o ladrão!!!

Será que não está na hora dos pais cobrarem que seus filhos ocupem suas cabecinhas com valores mais elevados??? e preservem mais os seus corpos??? Parabéns à você ainda, por conversar abertamente com sua filha.

Elis (Coisas de Lily) disse...

Vanny, eu moro no Rio de Janeiro, e vc sabe que tudo acontece primeiro no Rio e em São Paulo. Temo que isso se alastre e embora não seja tão nocidade, da mesma forma que eu estava alheia as acontecimentos, imagino que muitos pais nem sabem do que "rola"no meio da garotada. Todo cuidado é pouco. Obrigada pelo carinho.

clau_curitiba disse...

Oi querida!
Aqui em Curitiba as pulseiras foram tema de diversas reportagens. Vou encontrar os links, mandarei logo mais. Houve uma série de debates sobre o assunto, que surgiu a partir de uma proibição de uma escola. Polêmica, a discussão ainda não foi concluída.
Logo voltarei ao TT, enquanto isso, deixo meus recados por aqui.
Beijos,
Clau

Elis (Coisas de Lily) disse...

Oi querida, me mande sim. Vou ficar no aguardo.
Qto mais a gente se informar, melhor.
beijos!

fernandareali.blogspot.com disse...

Ainda bem que não sou mais adolescente, e que meus filhos são pequenininhos, então nem penso no assunto. Sim, porque fui uma adolescente daquelas, hehe, iria usar TODAS as pulseirinhas disponíveis! Aproveitei muito!!!
Bjs

Elis (Coisas de Lily) disse...

Você, hein...com essa carinha de anjo....
:-)

Blogger on 2 de dezembro de 2017 14:52 disse...

Do you need free Facebook Followers and Likes?
Did you know that you can get these ON AUTOPILOT & TOTALLY FREE by using Like 4 Like?

 

Coisas de Lily Copyright © 2010 Designed by Elis