quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Irmãos a gente não escolhe

Postado por Lily Luz às 17:05

irmaos 
Pri, Lily e Dudu

Eu e meu irmão:

Como a distância entre nós não é muito grande, só 3 anos, eu não me recordo de ver minha mãe grávida, de desejar aquele irmãozinho, de acariciar a barriga dela, de vê-lo chegar da maternidade.

Quando paro pra me lembrar dele, eu já lembro dele com 3 aninhos e eu com 6. Me lembro que nessa época, eu já achava que mandava nele. Nós morávamos nos fundos de uma loja de material de construção e minha mão tomava conta da loja e da gente ao mesmo tempo. Um olho lá e outro cá. Ela colocava o Dudu no berço e pedia que eu lhe contasse histórias ou o entretesse para que ela pudesse trabalhar um pouco.

Eu o fazia, mas em 2 minutos já estava o Dudu chorando e chamando pela mãe. Mas desde cedo eu já sabia como funcionava a psicologia infantil (cof cof), e o ameaçava deixá-lo sozinho pra sempre….rsrs… tomava posse de minha sacola com meia dúzia de brinquedos baratos e dizia que ele nunca mais me veria se continuasse a chorar. E ele parava. Simples assim. :-)

Quando comecei a frequentar a escolinha a volta pra casa era a melhor parte. Ele sempre me esperava com os braços abertos e a boca alaranjada de tanto comer tijolo. É, minha mãe não podia deixá-lo um minuto que ele corria e pegava um pedaço de tijolo pra comer. Eita coisa boa pra criar anticorpos!

Nos mudamos para uma casa que o pai construiu. Uma casa que durante um tempo era coberta apenas com telhas de zinco. Passamos juntos por um temporal que destelhou a nossa casa (já contei aqui).

Não tínhamos amigos e brincávamos e brigávamos todos os dias. Só eu e ele. Ele brincava de casinha comigo e eu de carrinho com ele. Ele comia das minhas receitas, tipo, amoras amassadas com água e maizena vencida. Minha mãe nunca soube disso. Ainda bem que eu não o matei. Na verdade eu o fortaleci mais um pouco. Ô menino cheio de anticorpos!

Depois do nascimento da caçulinha nos mudamos mais uma vez. Comecei a enfrentar a aborrecência e ele a pré aborrecência. As brigas eram mais frequentes do que as brincadeiras. Não tínhamos muito saco e paciência um com o outro. Mas ainda assim éramos cúmplices. Ele acobertava meus namoros e eu o liberava da louça do almoço.

Anos se passaram. Eu casei e tive meu filho. Meu irmão casou, teve uma filha, descasou e casou de novo. Hoje eu reclamo que ele não me liga, que não me procura com a frequencia que eu desejo, porque sinto saudades dele. Passamos o último final de semana juntos. Ele me pentelhou muito, me passou aquele pé áspero (odeio que me encostem os pés), me irritou, mas eu amei poder estar com ele um pouco mais.

Eu e minha irmã:

Eu já era quase uma “mocinha” quando a mãe engravidou da Pri. Dessa gravidez eu me lembro muito bem. Eu a desejei muito.

No alto dos meus 11 anos eu me sentia um pouco mãe dela. Até porque a mãe precisava de mim pra ajudá-la.

Ela sempre foi muito inteligente, desde muito cedo. Com 4 anos decorou todos os telefones da nossa lista de contatos, era atração onde íamos, por ser eloquente e esperta. Aos 5 anos aprendeu a ler sozinha.

Nessa época eu so queria saber das minhas amigas e de namorado. Tinha alguns conflitos com meu pai, por causa de namoro. Aos 17 anos comecei a namorar firme (com meu marido), comecei a trabalhar fora. Quando dei por mim, no dia do meu casamento, minha irmã já estava com 11 anos, e nem a vi crescer.

Agora era ela que queria conversar com as amigas de escola, viajava na leitura, e estudava incansavelmente. Não me sentia no direito de procurar saber se estava tudo bem com ela, ou se ela tinha algum namoradinho. Acho que não estive presente quando ela tinha muitas coisas a perguntar. Me sentia agora, dispensável. A culpa era minha.

Sempre foi motivo de orgulho, passou pra três faculdades públicas, onde pôde escolher em qual faria o curso de Letras e Literatura. Tudo a ver com ela.

Com a mudança dos nossos pais pra outra cidade, ela veio morar comigo por causa da faculdade. Enfrentamos algumas dificuldades de convivência, mas conseguimos sobreviver. Hoje ela mora sozinha, trabalha, planeja se casar…ela é uma mulher dos novos tempos.

Aquele tempo que eu perdi, onde eu não a vi largar as bonecas, eu não quero perder agora. Quero aplandir cada conquista, torcer pra que cada sonho se concretize, vê-la crescer como profissional, acompanhar os seus avanços culinários (oi?), aguardar ansiosa por um sobrinho, curtir essa gravidez….ser irmã de verdade.

Irmãos a gente não escolhe. Mas eu não troco os meus por nada nesse mundo!

38 comentários:

Ise on 23 de setembro de 2010 17:43 disse...

Que lindo...
Li duas vezes rsrsrsr acredita?
Esse é um tempo que nunca mais volta né...
É lembrança para toda vida
bjus amada
continue assim bela e doce...

Giuliana disse...

Elis,

Acabei de escrever no twitter que amo as crias da minha mãe e abri seu blog, e me deparo com um post desses? Sincronicidade? haha
Irmãos são tudo, mesmo que um tempo atrás a gente vivia gritando aos quatro ventos que não queria irmão, que queria ser filha única, mesmo que tenha ocorrido várias brigas e desentendimentos.
Hoje, eu sinto muita saudade do momento em que mais nos aproximamos, principalmente eu e o meu irmão mais novo, porque o mais velho sempre tivemos uma boa ligação. Mas o mais novo eu nutri ciúmes, daquele que a gente cai do galho, perde a pose de princesa da casa. Mas quando crescemos nos tornamos muitooooo amgos, passamos por situações adversas que nos fizeram unir mais. E logo que no momento em estávamos no auge da nossa irmandade, ele muda de cidade. E te digo, senti muito, sofri demais, e até hoje sinto, mesmo ele já casado e 3 anos fora de casa.
Digo sempre que não me imagino sem meus irmãos. Os amo mais que tudo nessa vida.
Adorei seu post! Adorei não...AMEI!
Beijos.

bia lobato disse...

Elis, que linda a história de vocês! Também tenho um irmão, quase 2 anos mais novo que eu, e que agora, apesar de morarmos próximos um do outro, devido a vida de casado e do trabalho, estamos um pouco afastados. Mas surge um problema, ele tá lá pra me dar um help!

Bjs

margaret disse...

Oh Ceus...que post mais lindo do mundo é esse?
Que amor tao sincero e declarado. TEnho certeza que os dois se acabaram de chorar ao ler tudo isto. Eu me emocionei ao ler e tenho certeza que tu ao escrever.
E que essa familia continue linda assim.
Beijinhos pros 3.

Vivi- @ninywise disse...

Lindos seus irmãos! Eu só tenho um, com grande diferença de idade...sempre senti falta, mas hoje tenho amigas tal qual irmãs...amigos são os irmãos que escolhemos ter,as minhas são ótimas,brigamos sorrimos e choramos juntas...nem sempre tão juntas por conta dos afazeres,mas as amo assim mesmo. Vc tem uma bonita família...e a senhorita é muito bonita tb! Cheirinho! Vivi Oliveira

Regina disse...

Linda declaração de amor!!
Faz bem pra alma ler algo assim. ;)
Beijo grande

Patricia Daltro on 23 de setembro de 2010 21:31 disse...

Ai, que linda sua declaração de amor aos seus irmãos! Eu tenho umazinha só, e passei pelo mesmo que a sua. Quando ela nasceu, eu já estava com 16 anos e curti muito pouco toda a sua infância. Sofro muito por isso, mas hoje, tento acompanhar tudo que e o que não posso com ela!

Eduardo Romualdo disse...

Inseta Mamífera Ruminante Marsupial do Leste do Himalaia ou simplesmente, irmã. Que post lindo. Não me lembro de todas as coisas que li, acho que os tijolos afetaram minha memória, afinal eu era muito pequeno, quero dizer, muito novo.

Precisamos nos reunir mais e relembrar todas as pérolas, dificuldades e vitórias que passamos juntos.

Mil beijos! Amo vocês, irmãs!

@fernandareali disse...

Eu me rasgo de inveja do Dudu e da Pri! Como eu queria ter uma Lily só para mim...

Eduardo Romualdo disse...

Tem certeza?

Tô fazendo um precinho camarada. Se levar a Pri também, faço um bom desconto. :-)

Sheila Campos disse...

Ai...minha cunhadinha mais linda do mundo...vc me fez chorar...(se bem que vc sabe que eu choro até em comercial de TV e assistindo a novela das 6, né?! rsrs) Lindo demais!!!! Vc é demais!!! E eu fico triste pq de uma certa forma me sinto culpada por essa ausência...vou cuidar disso, viu?! Eu teria o maior ORGULHO de ser sua irmâ....assim como tenho o maior ORGULHO de ser sua cunhadinha.... Vc é especial demais e quero vc sempre perto da gente!!!! TE AMO!!!!!

Mamis de Marte disse...

Realmente, irmãos não escolhemos, mas o meu irmão diz que pode escolher se vai ou não conviver, e ele escolheu não! Ele nos abandonou logo que casou e assumiu como família a da esposa dele.Eu já tive meus pequenos e bons momentos com ele, mas eu sou muito mais as minhas irmãs que estão comigo no dia-a-dia, todo dia!
Parabéns por sua linda família!
bjs

Leticia disse...

Elis
Achei lindo o seu texto... é uma homenagem para os seus irmãos. Eles realmente parecem maravilhosos!
Eu tenho pouca diferença para os dois... 1 ano e meio para um e 3 anos e meio para a caçula. O nosso relacionamento nunca foi de melhores amigos, mas de muito respeito. Descobrimos que quando nos afastamos, é q nos tornamos mais unidos. E o casamento tem sido uma prova disso. Sei que posso contar com eles incondicionamente! Não foi amor a primeira vista e sim amor pra vida inteira...
Beijos
lelê

Gui disse...

Linda família, parabéns! Ter irmãos é um privilégio e portanto, sou privilegiada de sobra porque tenho 3 irmãs e 1 irmão de sangue e mais 1 irmã do coração. Minha mãe ficou viuva, casou novamente e meu padrastro já tinha uma filha. O difícil é colocar esse povo todo, numa foto só.....

Elaine Gaspareto disse...

E eu caí no choro lendo seu post.
Tenho um irmão e uma irmã, sou a mais velha, me vi em seu texto.
Eles são as pessoas que mais amo, eles e meus sobrinhos. Mais que marido? Diferente...

Beijossss

Claudia disse...

Oi Lily ,linda sua família viu, tenho duas irmãs e um irmão todos mais velhos que eu (ser a caçula as vezes é dureza rsrsrs) , minhas irmãs e eu somos muito ligadas ,minha mãe trabalhava e ficavamos sozinhos ,daí um cuidava do outro . Estamos sempre juntas e nós costumamos brincar que somos trigêmeas de gestações diferentes.BJS

Elis (Coisas de Lily) disse...

Giu, a gente só se dá conta disso depois que passa a fase de criança, onde deveria ser tudo tão mais simples, né? Mas não é por isso que não tem mais jeito. Eu faço de tudo pra estar sempre próxima da minha família, acho que isso é coisa de canceriana. rs
Beijos!

Elis (Coisas de Lily) disse...

O importante e se fazer presente,é ser lembrado.
Desavenças e diferenças todo mundo tem, porque os irmãos não teriam?
Demonstre sempre seu carinho por ele, homem é mais difícil de demonstrar mesmo.
:-*

Elis (Coisas de Lily) disse...

Margaret, eu tive que escrever por etapas, ia passando um filme na minha cabeça e não dava pra escrever tudo senão viraria livro...rsrs... Parei pra chorar em alguns momentos, ora de felicidade, ora de saudade, ora de culpa...
Mas como diz Roberto Carlos, "se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi".
Obrigada pelo carinho,
:-*

Elis (Coisas de Lily) disse...

Vivi, vc disse tudo. Irmãos a gente não escolhe e assim mesmo os ama de maneira incondicional. E os amigos que escolhemos? São especiais, não é mesmo? Eu tbem amo meus amigos, são poucos os mais íntimos, mas amo todos!
Vc é um amor, obrigada pelo carinho.
:-)

Elis (Coisas de Lily) disse...

Obrigada Regina!
Foi preciso um post, pra ser escrito tudo que não conseguia ser dito.
bjs!

Elis (Coisas de Lily) disse...

Tem criança que como cocô quando criança e vc comia tijolo, realmente isso não te fez bem.
Vc não precisa abrir mão dos seus compromissos pra estar comigo e nem da companhia dos seus amigos, só lembra de mim de vez em quando. Já será de grande tamanho!

Essa sua irmã é uma sentimental. Liga não!
Te amo!
:-*

Elis (Coisas de Lily) disse...

Fe, eu adoraria ser sua irmazinha tbem!! Te adooooro!

Elis (Coisas de Lily) disse...

Eu não te culpo meu amor. Mas como vcs dois agora são apenas 1 e os amo igualmente. Porque vc é minha cunhadinha quase irmã...rsrs.... eu sinto tanto a falta dele quanto a sua. Pra mim é importante e muito prazerozo estar na companhia de vcs.
Amo muito vcs!

Elis (Coisas de Lily) disse...

A vantagem de ser ter muitos irmãos é de que vc terá sempre alguém por perto.
Eu sou muito carente e tenho medo de que o dia a dia corrido da vida,o outrro lado da família que eles adquirem com o tempo os tirem da minha convivência, sabe?
Lamento pelo seu irmão, um dia ele sentirá a falta de ter os seus por perto. Liga não!
:-*

Elis (Coisas de Lily) disse...

Lelê, a convivência diária afasta, e o afastamento aproxima...vai entender!!!
Mas sei que é assim que funciona mesmo.
Hoje eu me dou muito melhor com mimha mãe do que o tempo em que fui solteira e vivia com ela. E hoje sinto saudades dos meus irmãos e quando morávamos todos juntos não via a hora de me mudar e viver sem eles...rsrs...
beijos!

Elis (Coisas de Lily) disse...

Tem coisa melhor do que reunir todo mundo pra um evento, uma foto??
Adoro essas reuniões em que ningém ouve a música ao fundo, pq todo mundo quer falar ao mesmo tempo.
Obgda pelo carinho, amiga!
:-*

Elis (Coisas de Lily) disse...

São amores diferentes mesmo. Amor pelos pais, pelos filhos, pelo marido, pelos irmãos... Mas a palavra é a mesma pra definir o sentimento: AMOR
Obrigada pela visita e pelo carinho, te admiro!
:-*

Elis (Coisas de Lily) disse...

Claudia, obrigada!
Que vc e seus irmãos continuem sempre unidos, tá?
Pq depois desse post, quero ver meus irmão me abandonarem? hehehe
bjs!

Jurubeba disse...

Eu olho para os três lindos e sorridentes e só vejo a Times Square! rs

Lily,

Que texto emocionante! Que coisa linda de ler, que declaração de amor...

"Irmãos a gente não escolhe. Mas eu não troco os meus por nada nesse mundo!"

Também tenho 1 irmão - mais velho e 1 irmã - caçula.
Meu irmão é o gênio da casa, é super inteligente, entende de todos os assuntos, é amante dos vinhos e das mulhereS! Me espelho nele... também passamos por conflitos na adolescência, mas passada a fase nos tornamos cúmplices.
Já a caçula é a mulher independente e de sucesso da família, foi a primeira a sair de casa, a mudar de cidade. É trabalhadora, hiper extrovertida, tem milhões de amigos e é festeira. É a minha melhor amiga, então fica difícil ficar longe dela por muito tempo.

Bem, não vou me prolongar... porque também meus irmãos eu não escolhi, mas não os troco por nada nesse mundo!

Beijos ;)

Elis (Coisas de Lily) disse...

No fundo as relações enquanto crianças são bem parecidas, né?
O problema é qdo ficamos adultos.
O corre-corre do dia, os companheiros e amigos que vão surgindo...se não soubermos administrar acabamos nos afastando de quem mais amamos.
Que bom que vc tem uma boa convivência com seus irmãos. Nunca perca isso.
beijos!

Flavinha disse...

"Irmãos a gente não escolhe. Mas eu não troco os meus por nada nesse mundo!"

EU TAMBÉM NÃO!

arti disse...

Bela Family garota!

E vc tem cara de uma mana bem babona!

Bj

Paty - Dona Amélia disse...

Que linda declaração de amor, frô!
Tb tenho dois irmãos, ambos mais novos que eu, e o caçula veio pra casa com 2 anos de idade. Ele sempre foi o que esteve mais eprto de mim, com quem realemtne me dou melhor. Amo os dois, mas a afinidade com ele é mega grande. Já o mano do meio, somos mega diferentes, e daí megas brigas, mas tb mega ciumes da parte dele, cuidado blaster, pq se sente responsável por toda família, como se fosse o pai todo poderoso. rs
Mas o melhor é que mesmo entre tapas e beijos nos amamos muito e podemos sempre contar um com o outro, além do que eles me deram as minhas jóias mais rpeciososas: meus sobrinhos lindos de viver e sorrir! ;oD

Xêros, bonita!

Blog da Fátima disse...

Que linda familia Elys!!
E que história legal...desculpa mas dei boas risadas lendo..principalmente o irmão com a boca suja de tijolo....tadinho imagina a pobre criança comendo tijolo..e como tu foi malvada danmdo maizena vencida pra criança!!! kkkkkkkk

É isso ai amiga, irmãos são bençãos na vida da gente. Curte mto eles!!

Bjos no ♥

Flavia disse...

eu como sou filha unica, adoto meus amigos como irmãos. e não tenho moleza com mamy's por isso não, pq ela pararica mais os gatos do q eu, rssss!!!
bjs
Flavia
http://cheiadecoisinha.blogspot.com/

Mazane disse...

Eu tenho uma única irmã, tivemos alguns períodos difíceis mas hoje além de irmã ela é uma amigona, turma bonita esses três irmãos!!!!

Catarina disse...

oi, adorei tudo aqui.
Suas postagens, são ótimas, adorei ler.
Se poder da uma passadinha lá no meu blog:
http://kah-catarina.blogspot.com
vou adorar se você também seguir e comentar nossa postagens!

beijos, te encontro lá.

 

Coisas de Lily Copyright © 2010 Designed by Elis